Ravnir

ravnir_bandeira.png

“Terra de Iguais.”

Ravnir foi o país fundado pela Brigada Vermelha, utilizando colonos e fundos providos pelo Conselho dos Lordes-espadachins, na Floresta Greenbelt no dia 4 de Sarenith de 4710.

Apesar de ser um baronato recente, Ravnir tem se expandido com velocidade espantosa, e já parece ser a mais dominante das três nações recém-estabelecidas nas Terras Roubadas. Certamente esse crescimento acelerado chamará a atenção das nações vizinhas.

Governo: Ravnir é governada por um conselho de 9 membros que se reúne mensalmente na capital. No dia 5 de cada mês, os 9 membros do conselho vão até as ruínas do Monastério de Gyronna onde discutem os problemas do reino e como eles irão gastar sua verba no mês seguinte. São os 9 membros do conselho:

  • Barão Denat Flamma - Como Barão, espera-se que Denat represente os valores de Ravnir. No conselho, ele tem o voto de Minerva no caso de qualquer indecisão, o direito de selecionar e dispensar outros membros do conselho e o direito a vetar qualquer decisão que considere injusta.
  • Xerife Herbert Pena - É dever do xerife certificar-se de que há comunicação entre o conselho e o povo. Herbert tem como papel passar as reivindicações do povo para os outros membros do conselho e apresentar as decisões do conselho de forma compreensível aos cidadãos comuns.
  • General Akiros Ismort - Em tempos de paz, o general é o campeão da nação e uma importante figura pública. Em tempos de guerra, ele é o comandante supremo do exército e deve comandá-lo no campo de batalha. Akiros tem como responsabilidade certificar-se de que o exército esteja bem equipado e treinado.
  • Sumo-sacerdote Jhod Kavken - O sumo-sacerdote é responsável pela saúde espiritual do reino como um todo, e protege os interesses dos sacerdotes perante o conselho. Jhod deve representar os interesses do clero e cuidar do desenvolvimento religioso de todo o reino.
  • Arqui-magister Katherine - A arqui-magister é responsável pelo desenvolvimento intelectual, mágico e científico do reino. Como tal, Katherine deve cuidar da educação, das pesquisas científicas e arcanas e supervisionar a criação de itens mágicos por Ravnir afora.
  • Marechal Mikmek - O marechal é o representante da lei nas áreas rurais e portanto menos supervisionadas do reino. Mikmek deve patrulhar as regiões rurais de Ravnir e manter a ordem em nome do barão. Além disso, é dever dele fazer a coleta dos impostos com os fazendeiros que habitam essas áreas.
  • Mestre-espião Acharnor Sylvari - As funções do mestre-espião são duas: Manter agentes infiltrados no estrato criminoso da sociedade, garantindo que organizações criminosas não saiam de controle e comandar os espiões do reino em outros países. Acharnor então cuida da inteligência do baronato, tanto interna quanto externa.
  • Tesoureiro Oleg Leveton - Um tesoureiro é, obviamente, responsável pelo tesouro real. Além disso, Oleg representa o interesse dos comerciantes, e certifica-se de que negociações injustas não aconteçam dentro do território nacional. Por fim, ele é responsável por determinar os impostos e coletá-los dentro das cidades.
  • Defensor Kesten Garess - O defensor é o chefe da força policial e mantém a lei dentro das cidades do reino. Kesten também é responsável por proteger os outros nove líderes do conselho, e de organizar as defesas da cidade no evento de uma invasão por forças inimigas.

Religião: Ravnir não possui nenhuma religião oficial. No entanto, como boa parte dos habitantes são imigrantes de Brevoy ou dos Reinos Ribeiros, há um grande número de devotos de Pharasma, Abadar e Gorum, com um número menor, porém considerável, de pessoas dedicadas a Cayden Cailean, Desna e Calistria. Há também um grande número de caçadores e lenhadores na região que adoram a Erastil, e o sumo-sacerdote Jhod é um clérigo do deus dos arqueiros. Em Rova de 4710, foi fundada a primeira capela de Ravnir na cidade de Stagsfall, em honra a Pharasma, a senhora da boa morte.

Feriados:

  • Noitelonga - Comemorado na primeira lua cheia do ano, esse festival dura a noite toda. Os cidadãos ficam acordados em uma grande festa, desafiando o frio do inverno, para assistir o nascer do sol.
  • Taxfest - Comemorado em 15 de Gozran. Nesse dia, todos os coletores de impostos são acompanhados de sacerdotes de Abadar que agradecem a cada cidadão pessoalmente por contribuir com o reino. De noite, há uma grande festa com vinho e música de graça.
  • Aniversário da Fundação - Comemorado no dia 4 de Sarenith.
  • Archerfest - Comemorado no dia 3 de Erastus, esse festival em honra a Erastil dura o dia inteiro e tem um grande banquete durante a noite, mas o evento principal é o concurso de arqueiros. O atual campeão é Jhod Kavken.
  • Festival da Colheita - Comemorado no segundo Moonday de Lamashan, marcando o fim das colheitas em preparação pro inverno. Esse festival é principalmente importante para os seguidores de Pharasma, que começam a comemoração com duas semanas de antecedência.
  • Noite Pálida - Comemorada no último dia do ano, 31 de Kuthona. Nessa noite, as almas dos mortos com assuntos pendentes no ano anterior partem para o jardim dos ossos. As pessoas se reúnem em uma festa para honrar os mortos e afastar o medo dos fantasmas que vagam na noite.

Cidades:

Recursos: Ravnir tem uma terra fértil e muito boa para o cultivo. O lago Tuskwater e o rio Shrike também mantém um grande número de pescadores, e a Floresta Greenbelt provê sustento para vários caçadores e lenhadores, com a fiscalização dos feys da Corte de Tiressia, é claro. O solo de Ravnir também parece ser rico em metais preciosos, e uma mina de ouro já foi construída na parte norte do país.

População: Ravnir atualmente tem uma população de 9448 habitantes, dos quais 5441 moram em cidades e 4007 habitam as zonas rurais. Ravnir está em um período de constante expansão, especialmente com imigrantes vindos de Rostland e dos Reinos Ribeiros. Dessa população, aproximadamente 81% são humanos, 5% são anões, 4% são gnomos, 3,5% são kobolds, 3% são halflings, 1,5% são humanos de descendência élfica, 1% são elfos de sangue puro e 1% de outras raças (inclusive meio-orcs).

Leis: Ravnir tem um código de 14 leis, que são imparciais e valem para todos os cidadãos e para todo o território do baronato. Além disso, como boa parte dos cidadãos migraram dos Reinos Ribeiros, costuma-se respeitar as Seis Liberdades dos Rios.

Exército: Ver Exércitos de Ravnir.

Relações exteriores e acordos:

  • Conselho dos Lordes-espadachins - Os investidores que entraram com os recursos para estabelecimento do baronato, os lordes-espadachins tem interesse no crescimento de Ravnir, mas preferem não interferir diretamente em assuntos do baronato. Por enquanto é relativamente seguro chamá-los de aliados.
  • Tribo Sootscale - Os kobolds da tribo Sootscale são reconhecidos como cidadãos oficiais de Ravnir e a lei os protege. No entanto, as relações entre os habitantes humanos e os kobolds é um tanto nervosa. Muitos kobolds trabalham na mina de ouro do reino, e por aquelas bandas as relações com as raças mais tradicionais são melhores.
  • Corte de Tiressia - Os feys da Floresta Greenbelt tem uma relação pacífica e mutuamente benéfica com os líderes de Ravnir. Tiressia fez um acordo formal com Denat, prometendo ajudar a manter a lei do baronato nas florestas e reportando atividades suspeitas em troca de um espaço para os feys na sociedade Ravniriense. A nixie Melianse também fez um acordo com os líderes de Ravnir, e guarda os rios e lagos da região.

mapa_de_Ravnir.png
Mapa de Ravnir em Calistril de 4711.

Ravnir

Reifazedor DM_Ele